briga de aranhas

Como prometido, vou falar sobre minha parca experiência lésbica. Ao contrário de outras mulheres que tiveram grandes problemas de aceitação, sempre rolou muito naturalmente. Antes do primeiro beijo, até agia como fazem quase todas as crianças ao cogitar a possibilidade de beijar alguém: eca, que nojo!
Minto se disser que nem me lembro desde quando comecei a me interessar por mulheres. Me lembro sim: da menina, da ocasião. Foi depois que entrei na faculdade [entrar na faculdade fez de mim uma pessoa muito melhor], fazíamos uma disciplina juntas e nos aproximamos, eu era idiotamente apaixonada por um cara que nem ligava pra mim. Ela tinha dois namorados, que não sabiam da existência um do outro, e beijava uma amiga dela, de vez em quando. Além de linda, era agradável, tinha uma risada fácil e deliciosa. Despertou em mim uma curiosidade enorme, eu não entendia bem.
Certo dia, estava numa festa e começou aquele negócio de todo mundo beija todo mundo [só beijo, gente, pelamor]. Tava ficando com um cara mala e depois que ele foi embora beijei uma menina. Foi a estréia necessária para me sentir segura e investir na amiga por quem eu era deslumbrada.
Na próxima vez que saímos juntas nos beijamos, foi sublime… Isso aconteceu outras vezes, sempre que saíamos e bebíamos um tanto a mais nos pegávamos no banheiro.
Foi com ela também que fui pra cama pela primeira vez [com mulher]. Estava meio bêbada, não me lembro bem, mas lembro de achar uma delícia e pensar: “puxa, como consegui viver tanto tempo sem chupar uma buceta?”
Beijei umas tantas outras moças, uma vez me apaixonei perdidamente, enlouquecidamente, de querer apresentar como namorada para a família toda, na ceia de Natal. A vadia terminou comigo na segunda-feira com aquela desculpa ‘não é com você o problema, sou eu que não estou bem’ e na quinta estava desfilando de mãos dadas com outra. [Notem meu talento enorme para ser feita de besta!]
Sexo rolou com poucas. Todas nós muito inexperientes, uma coisa meio sem graça, eu sempre tendo que ser a ativa da história, uma chatice. Na vida de duas delas, fui a primeira… Com essas duas, realmente me compadeci dos homens. Antes [quando não era minha a língua] era muito descuidada, não me preocupava tanto em depilar antes dos encontros… depois da sensação de desmatar florestas virgens, me tornei, no mínimo, mais compreensiva.
A última menina com quem me relacionei foi a única experiente, há anos não ficava com homens, era uma mulher independente, bem sucedida e segundo ela bem resolvida. Mãããsss… eu tinha que ser a ativa da mesma maneira! Mulheres, POR FAVOR, passividade é legal só pra quem recebe, é sério! Era uma das mulheres mais belas que já vi [note o verbo, não é a mais bonita que fiquei, mas que já vi, na vida], mas era bem estranha… fazíamos sexo no escuro, não me deixava fazer oral, gozava sem muita manifestação, eu ficava achando que tava mandando mal, mas a mulher era tão travada… E era uma chata! Mimada. Não aguentei continuar insistindo, tentando criar intimidade. Sou preguiçosa e homens são tão mais práticos!

Anúncios

4 comentários (+add yours?)

  1. Paula e Rafael
    Nov 13, 2010 @ 09:48:09

    Bem legal seu blog, gostamos muito. Muito bem escrito, e mostra bem as sensações que você quer passar.

    Sobre essa última, é engraçado como às vezes as aparências enganam tanto. Já tivemos algumas experiências assim, tanto de decepções quanto de surpresas.

    E sobre ser prático: ainda preferimos as mulheres, mas quem dera se elas fossem mais práticas! As coisas sempre tendem a ser mais complicadas… :-/

    Responder

  2. Baco
    Nov 15, 2010 @ 21:19:41

    Poxa… Sempre achei as mulheres tão mais práticas e diretas… rs Tanto em questões do cotidiano, como no sexo (talvez tenha tido bastante sorte… rs)
    Será que quando se trata de sexo, isso não ocorre com a mesma frequência? Acha que as mulheres são mais suscetíveis a encanações?
    Beijo.

    Responder

  3. Baco
    Nov 22, 2010 @ 23:36:09

    Aguardo pelo seu jeito divertido, irreverente de contar as suas desventuras. É uma delícia te ler…
    Beijo.

    Responder

  4. Ty*
    Dez 27, 2010 @ 12:05:57

    Olá, adorei seu blog e o jeito como escreve é delicioso!!
    Sabe… há tempos procuro uma menina que seja bem “safadinha” e sem pudores, mas é bem difícil! Ao ler seu post me imaginei no seu lugar…

    Beijos,

    Visite meu blog: buscaporprazer.blogspot.com

    Responder

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: