Homens dos sonhos

Depois de iniciada minha vida sexual, aos 17 anos, de todas as pessoas em quem cheguei (e chegar nas pessoas nunca foi um grande problema pra mim) fui dispensada por apenas dois caras – pelo que minha memória consegue alcançar.

Há anos não tenho contato com qualquer deles, mas me povoam os sonhos de maneira tal, que se fazem extremamente presentes.

Hoje foi uma dessas noites. Estávamos sozinhos num lugar onde provavelmente não entraria ninguém. Me jogou na parede e tentou me beijar. Virei o rosto, disse que estava namorando (eu e minha culpa). Insistiu, perguntou se eu não queria. Claro que queria, queria desde sempre, desde antes do fora! Naquele momento era SÓ o que eu queria, da vida! Tentei resistir um tanto ainda, mas cedi.

O beijo era firme, molhado, guloso. Beijamos-nos um tempo. Eu vestia blusa decotada e calça justa, tudo branco. Arrancou os seios pra fora da blusa, lambeu e chupou, enquanto acariciava a buceta por cima da calça.

Abriu sua calça e agarrei o pau dele, duríssimo. Abaixou minha calça e me chupou gostoso, antes de me penetrar ali mesmo, de pé, na parede.

Acordei gozando, com as mãos entre as pernas.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: