Rede social

Cheguei à casa dele, mandou dizer que não estava, entre decepcionada e triste fui embora sem insistir… Pouco depois nos encontramos, se achegou como se nada tivesse acontecido, rejeitei.

Me seguiu e, já em minha casa, tentou de novo, eu não quis. Na cozinha, me abraçava por trás, beijava o pescoço, apertava meu corpo contra o dele, irresistivelmente. Não neguei outra vez: transamos louca e deliciosamente, como da primeira vez!

O despertador tocou no meio da transa, desliguei com raiva, tentei continuar sonhando, em vão.

Fui pro computador procurá-lo e uma sensação aterradora tomou conta de mim quando descobri que não estava mais entre meus amigos do facebook!!!!! Quiçá não esteja entre os amigos de ninguém mais, sequer esteja no facebook.

Nessa hora que a gente percebe o quanto algumas pessoas fazem parte da nossa vida, sem que elas tenham a menor ideia disso! Com esse carinha era assim, quase nunca trocávamos mensagens, muito eventualmente curtíamos ou comentávamos postagens um do outro, mas pelo menos uma vez por semana entrava no facebook dele, fuçava nos perfis das meninas que deixavam comentários “suspeitos”, prestava atenção nos eventos que confirmava presença. Será que eu tô obsessiva???

De repente: puft! Não vou saber absolutamente NADA do cara, a menos que tenha algum tipo de atitude mais madura e proativa que simplesmente bisbilhotar.

Ao mesmo tempo, a gente percebe também o quanto essas redes transformam o real em esquizofrênico. O quanto simulam essa proximidade… Possivelmente, não fosse por esse contato virtual – falso e ao mesmo tempo extremamente real – já teria esquecido o cara há tempos, pois certamente não sentiria mais uma leve arritmia quando aparecesse no topo da minha “Página Inicial”, nem aquela supressão momentânea no fôlego, quando visse seu belo par de olhos verdes numa nova foto.

Mas tudo isso acontecia como se de fato nos encontrássemos, como se também ele tivesse me vendo naquele momento. As fotos eram pra MIM, as músicas, as idéias… quase uma conversa! E ninguém mais sabia disso!

Como pode, isso? Me senti tão maluca!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: