Que foda!!!

Há uma piadinha sórdida que conta que um avião caiu numa ilha deserta e sobreviveu apenas um casal. A moça era a Débora Nascimento (a Jennifer Conelly, a Juliana Paes, a Gisele Bündchen, ou qualquer outra gostosa que apeteça) e, depois de dias insistindo, o cara conseguiu convencê-la a trepar.
Ao final da transa, fumados os devidos cigarros, o cara pede para a moça vestir as roupas dele e dar uma volta na ilha. Achando estranho, ela atende ao pedido… Ele, pelado mesmo, também começa a volta, andando em direção oposta à qual ela escolheu.
Em certo ponto se encontram e ele exclama: “Cara, cê não sabe quem eu comi?!”. Moral da história… pouco vale comer a mulher mais gostosa do planeta, se ninguém ficar sabendo…

Vamos falar agora da ousadia desta que vos escreve, ou pouco valeria a ótima noite que tive dia desses…
O namorado, a certo ponto da relação, decidiu fechá-la: dor de corno, machismo, ciúmes e insegurança foram dos motivos que não nos permitiram continuar. Mas, como ele é lindo, gostoso e muito sagaz, percebeu que a mesmice também detonava o namoro: mal sentíamos tesão um pelo outro, as transas ficaram cada vez mais escassas e mecânicas, começamos  a nos desentender com frequência. Propôs então que tentássemos o mènage feminino (espertinho) ou, por insistência minha, o swing.
A primeira estratégia foi publicar perfil em sites eróticos, o que rendeu apenas um monte de homens tarados (eu gostei, ele não) e uns dois contatos com casais no msn. Nada muito concreto.
Sugeri uma casa de swing… Pelo menos veríamos a cara, antes da bunda ou pinto, e o encontro com outro casal não carregaria o pressuposto de sexo.
Insisti incessantemente,  passamos umas 2 vezes em frente à casa e hesitamos na porta, antes de  decidirmos entrar.
Pouparei dos relatos de como é a dita “balada liberal”. Pedimos um drink, observamos o movimento. A pista, o bar e as mesas estavam vazios. Alguns casais, poucos agradaram nós dois.
Sentamos um pouco e finalmente decidimos entrar no corredor onde o fluxo de casais era intenso. Paramos numa sala escura. Tentei acostumar os olhos… NADA. O namorado me agarrava, mas percebi que haviam muito mais de duas mãos sobre meu corpo. As apalpadas, extremamente suaves, eram bem excitantes, mas aquele monte de mãos, naquele escuro pertubador me trouxeram uma terrível sensação de pesadelo e quis sair correndo de lá.
Muita gente circulando pelo labirinto. Gritos, gemidos, barulhos. Em algumas das cabines uma pequena cortina era mantida aberta e uma legião de voyeurs (nós também, quando conseguíamos) se aglomerava na pequena gelosia, por onde era possível entrever o que acontecia lá dentro.
Na pista mulheres sexies se exibiam no balcão e nos muitos pole dances espalhados pelo recinto. No banheiro feminino, um aconchegante sofá.
A certa altura, na sala coletiva, uma loira gostosíssima sendo chupada. Paramos lá perto e fui ficando molhada… Alguns casais e muitos caras tentavam interagir com eles. Não queriam… Embora partilhado com o público o momento era só deles.
Inverteram a posição e ela começou a chupá-lo. Sentamos ao lado, pertinho, vista privilegiadíssima. Botei a mão do namorado por debaixo do vestido, afastou a calcinha de lado, me penetrou: “Tá molhadinha, né, safada?!”. Ficou me masturbando e tirei o peito para fora do vestido, pedi que me chupasse. Começou a chupar… o casal terminou e as atenções se voltaram pra nós. Um cara sentou na nossa frente, batendo punheta. O Amor não ficou a vontade, parou tudo e me tirou de lá. Fomos pra uma das cabines… MUITO tesão. Cortina fechada. Infelizmente
Trepamos deliciosamente, que saudades!
Fomos embora logo em seguida, eu morrendo de vontade de mais!
Espero voltarmos outras vezes, de modo mais solto, mais liberto, libertino.

Anúncios

4 comentários (+add yours?)

  1. Baco
    Jan 07, 2013 @ 13:05:14

    Fiquei sem fôlego com o trecho: “Botei a mão do namorado por debaixo do vestido, afastou a calcinha de lado, me penetrou: “Tá molhadinha, né, safada?!”. Ficou me masturbando e tirei o peito para fora do vestido, pedi que me chupasse”.
    Direto e pra lá de excitante…
    Beijo e ótimo 2013, repleto de boas histórias!!

    Ps: Uma curiosidade: Pode me dizer que cena/lugar é aquele da foto que aparece no blog. Um homem e uma mulher conversando, sentados…

    Responder

  2. minhavidadesolteira
    Jan 07, 2013 @ 14:00:30

    Uma foto que tirei numa de minhas andanças pelo Brasil… Não os conheço, mas já pensei em inventar a história deles.

    Responder

  3. Baco
    Jan 12, 2013 @ 11:41:06

    Já que falamos de imagens, por acaso é vc a dona deste par de pés à meia luz?? Ai, ai…
    Beijo.

    Responder

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: