Brasil de ciborgues

Foto

O argumento, propagado entre alguns de meus contatos de rede social, é tão falacioso que poderíamos propor como solução para o/a indignado/a pai/mãe a redução da maioridade penal e a possibilidade de encarcerar o filhote, para que o direito à vacinação gratuita também fosse estendido ao rebento. Afinal, se é tão bom assim lá na cadeia, essa mordomia toda (às custas de nosso rico dinheirinho), devem querer o mesmo para o/a filho/a, certo?!

Em um dos comentários, uma professora reclamava por não ser incluída no grupo de risco. Ora, se ela tem contato com tantas pessoas diferentes, num ambiente relativamente confinado, como a sala de aula, está mais sujeita a ser contaminada pelos vírus da gripe, certo?

Como também são falaciosos os meus argumentos, vamos a alguns esclarecimentos:

a)      Em primeiro lugar, a vacinação gratuita foi AMPLIADA no “Brasil da Dilma” [será que no do Lula também, por extensão?]. No princípio, era direcionada APENAS a idosos. Não sei precisar datas, mas apenas muito recentemente (4, 5 anos?) foi estendida a outros grupos de risco, como crianças menores de dois anos de idade, gestantes, profissionais da saúde, portadores de doenças crônicas, etc.

Portanto, a mamãezinha que reclamou de não poder vacinar gratuitamente o filho pouco maior dois anos, provavelmente não agradeceu pela possibilidade de vacina-lo nos dois anos anteriores, gratuitamente, no mesmo “Brasil da Dilma”.

 b) O “grupo de risco” é escolhido em função de inúmeras pesquisas científicas a respeito do risco de MORRER de gripe, não de adoecer. Afinal, gripe mata quem nunca teve ou teve muito pouco contato com o vírus (indígenas, crianças menores de dois anos), quem tem ou está com o sistema imunológico debilitado (gestantes, lactantes, portadores de doenças crônicas, idosos) e a influenza poderia agravar o quadro e abrir portas para doenças mais graves, ou pessoas expostas a agentes patógenos com frequência, pelo mesmo motivo da debilidade devida à gripe facilitar o contágio por outras doenças ou agravamento das preexistentes (profissionais de saúde, “presidiários”).

Ou seja, grupo de risco para CONTÁGIO por gripe, embora poucos de nós morreremos disso, somos todos: a professora, os estudantes, os passageiros de transporte público,  os trabalhadores, os frequentadores de shows, igrejas, shoppings, baladas, o raio que for! Ou quem não faz nada disso mas tem contato com quem o faça, afinal, o tal do vírus é transmitido pelo ar.

 c)       Sobre as pessoas privadas de liberdade, cabem duas observações. A primeira diz respeito ao fato dessas pessoas estarem sob a custódia do Estado e o adoecimento poder custar mais caro aos nossos bolsos” cofres públicos que a própria vacina. O mais incrível e contraditório é que as mesmas pessoas que propagam essas fotinhos infames, defendem o encarceramento como solução para a violência, sabe aquele negócio de “bandido tem que estar na cadeia!”? A outra observação é que, caso a vacinação não fosse gratuita, aos encarcerados não é sequer facultado o pagamento pela vacina.

Assim, depreende-se que os presos devem morrer à míngua, já que estão no grupo com risco de morte por gripe e não são gente mesmo devem ser vacinados gratuitamente pelo Estado, nem obter a vacina de outro modo. Ou será que as “mulheres de bandido” além de esconder celulares na vagina e no ânus pra entrar na penitenciária, deveriam fazê-lo também com seringas e agulhas? Ou seria o caso de oferecer suborno aos agentes carcerários para poder ser vacinado?

Por fim, um desabafo: caralho, que alarde é esse por causa de gripe?! Afinal, não estamos falando de ebola, não é?! Tampouco estamos na idade média, suponho também que a grande maioria não é de índios que acabaram de fazer o primeiro contato com brancos. Se gripar, a gente se sente mal por uns dias, mas passa, vamo lá! Se nem de gripe se pode adoecer mais, tô começando a achar que vivo num país de ciborgues.

Anúncios

2 comentários (+add yours?)

  1. Alvaro
    Maio 31, 2013 @ 12:48:20

    Muito lúcido o teu comentário… especialmente a questão da histeria com a gripe!

    Responder

  2. Alvaro
    Maio 31, 2013 @ 12:49:32

    Na verdade, quando vi a foto do menininho de presidiário, achei que vcoe estava defendendo texto!! Que boa surpresa (e contradecepção) ao ler teu texto.

    Responder

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: